Zé Gentil fará lançamento oficial de candidatura neste sábado (18)

Forte candidato do Leste Maranhense fará lançamento de sua candidatura hoje.

Neste sábado (18), às 18h, na Associação Recreativa Alecrim (Clube Alecrim), no Morro do Alecrim, no município de Caxias, oficializará a candidatura do ex-deputado Jose Gentil Rosa, o Zé Gentil, candidato à Deputado Estadual, pelo Partido Republicano Brasileiro (PRB).

O lançamento contará com a presença do atual mandatário da princesa do sertão, Fábio Gentil, do vice-prefeito e candidato a Deputado Federal, Paulo Marinho Junior (PP), entre outras lideranças.
“Hoje será um dia onde terei oportunidade de dialogar com os presentes e ouvir as necessidades da população. É fundamental para nossa cidade e região ter uma verdadeira representatividade na Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão. Pensando no bem estar social e no potencial de nossa região é que me coloco como candidato”, disse ele.
O caxiense, Zé Gentil, aos 78 anos, retorna à disputa estadual depois de três mandatos como deputado estadual e dois mandatos de vereador de Caxias, chegando a ocupar a presidência da Câmara Municipal.

Grupo de apoio ao Pré-Candidato Estadual, Zé Gentil, lidera em Coelho Neto



A cada momento que se faz presente a campanha política para Deputados, Senadores, Governador e Presidente, o grupo que apoia o pré-candidato a Deputado Estadual, Zé Gentil, cria força em Coelho Neto. Em pouco tempo, Zé Gentil já conseguiu agregar um grupo político forte, formado por vereadores, ex-vereadores, ex-vice-prefeito, ex-deputados, ex-prefeita, servidores públicos, comunicadores, sindicalistas e também diversos militantes políticos preocupados com a atual situação política de Coelho Neto.

O grupo liderado pela equipe do ex-vereador, Val “O Cara Legal”, vem se empenhando para mostrar que o apoio dado ao pré-candidato estadual, Zé Gentil é de grande valia. Não é de agora, que o grupo vem se articulando, conquistando e incentivando outras lideranças políticas. O grupo do “Cara Legal”, já tem uma base extensa, com diversos militantes para mostrar e convencer o povo, que, ser Gentil, além de algo que resulta ao coletivo, se torna importante para si mesmo.

A articulação que levou o primeiro grupo a optar por Zé Gentil acertou em cheio, unindo o útil ao agradável. Para quem não sabe, a cidade de Caxias, hoje acolhe os coelhonetenses, atendendo inúmeros pacientes de Coelho Neto, na área da saúde, fazendo com que, mostre a precariedade da saúde de Coelho Neto, por falta de uma boa gestão pública.

Reunião que ocorreu em maio deste ano foi fundamental, para que o grupo chegasse à um consenso e tomasse a decisão.

A Decisão
Ação inusitada fez com que a população de Coelho Neto reconhecesse a boa conduta do prefeito de Caxias, Fábio Gentil. O prefeito, além de se preocupar com Caxias, tem olhado para algumas cidades vizinhas, em especial, Coelho Neto, onde passa por uma gestão totalmente inoperante, fazendo com que sua população recorra ao serviço de saúde pública de Caxias. O prefeito, Fábio Gentil, passou a receber mais carinho e respeito dos coelhonetenses, convertendo tal reciprocidade ao apoio de seu pai, Zé Gentil, que, nos próximos dias disputará a uma vaga pelo Poder Legislativo do estado do Maranhão.

A Sensatez
A inteligência de um grupo que se preocupa com o cenário político atual, visa um resultado promissor de médio prazo. Como, Coelho Neto, indispõe-se de candidaturas à deputados, a importância em eleger, Zé Gentil, congregará ações e projetos designados, tanto à cidade de Caxias, quanto à cidade de Coelho Neto, geminando um só efeito, que beneficiará a toda essa região.

A União
Hoje, faz parte desta união, a ex-prefeita de Coelho Neto, Dra. Márcia Bacelar e seu esposo, ex-deputado, Antônio Bacelar, o vereador, a ex-vereadora, Lú, o vereador, Mohabe Branco, juntamente com lideranças do seguimento evangélico, professores e outros servidores públicos, comunicadores, sindicalistas, lideranças de entidades filantrópicas e lideranças de bairros.
Dra. Márcia Bacelar, Fábio Gentil, Antônio Bacelar, Zé Gentil e Ximenes
Vereador Mohabe, em Reunião na APAE/Coelho Neto
Assista também a entrevistas exclusivas com o Prefeito de Caxias, Fábio Gentil e o Pré-Candidato a Deputado Estadual, Zé Gentil.


Projeto que torna crimes a importunação sexual e a divulgação de cena de estupro é aprovado.



Imagem ilustrativa
Foi aprovado nesta terça-feira (07) projeto que torna crimes a importunação sexual e a divulgação de cena de estupro.

O Código Penal brasileiro define infrações e sanções nos casos de importunação sexual, estupro de vulnerável (quando a vítima tem menos de 14 anos) e divulgação de cenas. Porém, o substitutivo aprovado nesta terça-feira (07) pelo Senado altera a tipificação desses crimes e aumenta as penas.

Foi classificado de importunação sexual praticar contra alguém, e sem a autorização, ato libidinoso a fim de satisfazer desejo próprio ou de terceiro. A pena é de um a cinco anos de cadeia.

A proposta ganhou força quando foram registrados casos de homens que se masturbaram e ejacularam em mulheres em ônibus. Um dos episódios de maior repercussão ocorreu em São Paulo.

O texto aprovado nesta terça promove mudanças no Código Penal e agora segue para a sanção do presidente Michel Temer.

Inicialmente, a proposta, de origem do Senado, previa somente o aumento da pena de estupro quando o crime fosse cometido por duas ou mais pessoas (estupro coletivo) e a criação do crime de divulgação de cena de estupro.

No entanto, ao analisar o projeto, a Câmara ampliou a proposta, levando o Senado a fazer uma nova análise.

Veja o que mais contém o projeto:

Estupro coletivo

O texto eleva a pena para o crime de estupro em até dois terços quando o for cometido por duas ou mais pessoas (estupro coletivo).

A punição também aumenta quando o estupro é cometido com o objetivo de controlar o comportamento social ou sexual da vítima (estupro corretivo). Esse tipo de estupro é uma atualização do Código Penal a novas formas de violência.

Divulgação de cena de estupro

A proposta também prevê pena de reclusão de um a cinco anos para quem oferecer, trocar, disponibilizar, transmitir, vender, distribuir, publicar, ou divulgar, por qualquer meio, vídeo e foto que contenha cena de estupro ou de estupro de vulnerável.

Estarão sujeitos à mesma pena aqueles que divulgarem cena de sexo ou nudez sem o consentimento da vítima.

O texto prevê um aumento de pena de até dois terços se o crime for praticado por pessoa que mantém ou tenha mantido relação íntima afetiva com a vítima, como namorado, namorada, marido ou esposa. A intenção é evitar casos conhecidos como pornografia de vingança.

Não há crime, segundo a proposta, quando o agente pratica essas condutas em publicação de empresa jornalística, científica, cultural ou acadêmica com a adoção de recurso que impossibilite a identificação da vítima.

A VOTAÇÃO
- Votação unânime

Relator da proposta, o senador Humberto Costa (PT-PE) classificou o projeto como um avanço importante para a defesa das mulheres e para o "avanço da ação civilizatória”.
“Projeto que vem ampliar a defesa dos direitos das mulheres, que vem combater a exploração sexual e vem transformar em crime diversas situações que, apesar de profundamente vexatórias, agressivas e violentas, estavam enquadradas em meras contravenções penais, ou então eram crimes para os quais havia penas muito moderadas”, afirmou Humberto Costa.
Vários outros senadores se manifestaram a favor do projeto, que foi aprovado pela unanimidade dos parlamentares presentes à sessão desta terça.

Fonte: Imirante.com via Blog Diário de Notícias CN

Cantus Mandala fará apresentação especial para pais e estudantes


O Concerto, Cantus Mandala, de Coelho Neto, fará uma apresentação em homenagem ao dia dos pais e dia dos estudantes.
A apresentação acontecerá no Teatro Municipal de Coelho Neto, nesta sexta-feira, dia 10 de agosto, às 19:34h. A entrada é franca!

Prestigie a este evento!

Vice-Prefeito de Coelho Neto responde as provocações do SINTASP

Vice-Prefeito de Coelho Neto, Antonio Pires - FOTO: Reprodução Facebook
O vice prefeito de Coelho Neto Antônio Pires, usou sua rede social para responder os ataques gratuitos do comando do Sindicato dos Servidores do Serviço Público da Microrregião de Coelho Neto – SINTASP/MCN.

Pires tem sido alvo de ataques gratuitos pelo comando da entidade – que deveria se preocupar em defender o direito dos servidores – pelo simples fato de apoiar as reivindicações da categoria.

Confira a integra da nota divulgada por ele:

Amigos, antes de mais nada e veementemente refuto certas acusações vazias sobre o nosso sindicato, o dos trabalhadores rurais. Continuamos trabalhando da forma mais zelosa possível para defendermos a classe, nossas cicatrizes de luta falam por si só, inúmeras vezes lutamos com muito afinco em prol do direito do trabalhador rural, trabalho esse que continua sendo realizado e continuará sendo de forma indeterminada.

Nosso sindicato sempre será a casa do trabalhador rural. Não obstante, importante a lembrança de que sou o vice prefeito de Coelho Neto, portanto, representante do povo e como representante da população Coelhonetense não posso fechar os olhos para o que acontece com a cidade.

Estou sempre vigilante e atento para tudo que acontece em Coelho Neto, sempre à disposição para ajudar com muito trabalho, inclusive prestando apoio aos sindicatos irmãos e seus associados, companheiros de movimento, acho que esse é o papel primordial de um representante do povo, zelar e estar sempre à disposição para ajudar. Doravante, essa não foi a primeira vez que nos solidarizamos com sindicatos de outras categorias que tiveram seus direitos adquiridos silenciados diante de um presidente que não vê e não houve os anseios dos seus associados.

No mais, quero dizer que as minhas portas sempre estarão abertas para a sociedade de Coelho Neto, podendo me procurar em quaisquer situação e igualmente as portas do sindicato dos trabalhadores rurais estarão abertas para todos aqueles que sentirem seus direitos tolhidos, independente de qual categoria pertençam. Se estamos sendo procurados por um outro público é porque eles não estão se sentindo representados pelo seu Sindicato de origem.

O que dizer de um Sindicato que cala-se diante do patrão que não paga o 1/3 de férias, que permanece calado diante da perda de um ano letivo, sem justificativa. O que dizer de um sindicato mudo diante do não pagamento dos contratados, quando da proposta apresentada a justiça eleitoral foi de salário igualitário aos dos efetivos. Sindicato esse que calado ficou e calado permaneceu diante de toda uma categoria chamados de preguiçosos, pela equipe de comunicação do atual governo, unicamente por defenderem seus direitos e não baixarem a cabeça para o desmando deste governo!
Antonio Pires 
Vice Prefeito de Coelho Neto

VEJA A NOTA ORIGINAL

Piauiense cria dispositivo que impede condutor de ligar moto sem capacete

O homem teve a ideia depois que um amigo sofreu um acidente de moto e estava sem o equipamento


Um empresário piauiense inventou um dispositivo que impede que a motocicleta seja ligada se o condutor não estiver usando capacete. O homem teve a ideia após um amigo de infância sofrer um acidente de moto sem o equipamento.

O dispositivo funciona através da adaptação de sensores que detectam temperatura e pulsação dos vasos sanguíneos da cabeça e esses sensores se comunicam com outros instalados na placa controladora da moto. "Só aquele capacete está configurado para aquela motocicleta que vai ligar aquela moto, ou seja, eu tenho aí também um dispositivo anti-furto", explicou o empresário Agamenon Santa Cruz.

José Rodrigues, vítima de acidente de moto após ingerir bebida alcoólica e dirigir sem capacete, falou das sequelas do acidente. "Depois que bati não lembro nada, não sinto cheiro, não sinto gosto". Outra vítima, Ítalo Alves, chegou a ficar em coma no hospital e também fala do que mudou na sua vida após o acidente. "Minha vida é assim, de casa pra clínica, da clínica para casa, aqui e ali alguns amigos vêm, me chamam pra jantar, só isso".
Dispositivo mantém conexão entre o capacete e a motocicleta. (Foto: Reprodução/TV Clube)
Carmem Lúcia de Lima, mãe de Ítalo, diz que os médicos alertaram a família pela falta de uso do capacete. "Os médicos falam que se o Ítalo estivesse de capacete, ele não teria ficado com nada porque não precisou fazer cirurgia, mas a sequela do coágulo foi grande".

Em 2016 foram mais de 37.345 mortes no trânsito dessas 12.085 foram acidentes com motos. O número representa 32% do total de mortes. No Piauí, são 66%. "As pessoas obedecem menos às recomendações de trânsito, dirigem motos sem a devida formação, portanto sem a devida habilitação e especialmente porque as dirigem sem os equipamentos de proteção individuais que são fundamentais", falou o neurologista Daniel França.

Além do capacete, um sistema de airbags para motos começou a ser desenvolvidos nos anos 70 e esse item é obrigatório no Campeonato Mundial de Moto GP. Ele tem sensores que detectam movimentos perigosos do piloto. No Brasil, o uso desse objeto ainda não é comum.

Do G1 Piauí

Caxias se transforma em exemplo para o Maranhão em Gestão Pública


Berço de grandes escritores e poetas, como: Gonçalves Dias, Vespasiano Ramos, Coelho Neto, Raimundo Teixeira Mendes, dentre outros. Conhecida pelas suas águas cristalinas e efervescência cultural, o município de Caxias, localizado na região leste do Maranhão, tem ganhado cada vez mais destaque nos últimos 1 ano e 8 meses, quando transformações na educação, cultura, turismo, infraestrutura, dentre outras áreas, passaram a ser feitas.

Mesmo diante das turbulências econômicas vivenciadas por várias cidades brasileiras, Caxias se destaca por conduzir na administração pública investimentos que chamam a atenção por serem fruto dos impostos arrecadados no próprio município.
A confiança política construída em pouco mais de um ano, fez com que a arrecadação municipal tivesse um crescimento de mais de 20%, tornando o poder público municipal o seu próprio financiador de obras que estão sendo executadas, graças ao controle de gastos, o que resultou numa economia de mais de R$ 25 milhões de reais.
São exemplos dessas obras:  o Mirante da Balaiada (novo cartão postal da cidade); Praça Dom Luís Marelim (também concluída); a construção de um Shopping Popular (em execução), investimento superior a R$ 7 milhões, com cinco pisos e quase 300 boxes; Portais de Entrada da Cidade (em execução) e o Complexo Municipal de Saúde (em execução), um dos maiores do Estado, orçado em mais de R$ 3 milhões de reais.

Nessa quarta-feira, dia primeiro de agosto, data em que os caxienses celebraram 195 anos do aniversário da Adesão da cidade à Independência do Brasil, a população recebeu de presente uma série de ações da atual gestão municipal, que coloca a “Princesa do Sertão” em um patamar de destaque, transformando-a em referência para todo o Maranhão.
Uma solenidade em frente à Prefeitura Municipal de Caxias marcou a entrega de importantes obras, além de equipamentos e serviços. Foi maratona de inaugurações realizadas pela gestão municipal, a exemplo dos 06 carros para Atenção Primária; 01 motoniveladora; 01 trator com incrementos e 01 caminhão frigorífico da merenda escolar.
Foi inaugurada também a Praça das Crianças “Numa Filho” (Avenida Coronel Líbano Lobo); o Espaço Veneza Kids (Balneário Veneza); a quadra poliesportiva da UEM São José (Vila São José) e o calçamento de toda a Vila São José, além da reforma da UEM São Francisco, no povoado Sambaíba I (1° Distrito).
Ainda durante a manhã de inaugurações, em ato de grande representatividade para Caxias, o prefeito Fábio Gentil assinou o tombamento das ruínas da Balaiada, um dos mais importantes monumentos históricos da cidade.

As inaugurações continuaram durante toda a quarta-feira com as entregas do Centro Especializado em Reabilitação (CER); o lançamento da Pedra Fundamental da Escola Vila Paraíso (Vila Paraíso), orçada em quase R$ 2 milhões; a entrega da iluminação de LED da Avenida Alvorada (bairro Mutirão) e também a entrega da iluminação em LED da BR-316, sendo que esta última corresponde a uma extensão de 2,5 km no perímetro urbano de Caxias, feitos com recursos próprios (R$ 1 milhão mil reais).
“As palavras jamais vão conseguir traduzir o amor que sentimos pela população de Caxias. Transformar sonhos em realidade é o sonho de qualquer gestor. Participar de um momento como este, onde oferecemos segurança, oferecemos trabalho, oferecendo educação e saúde pública; estamos demonstrando que estamos à frente de uma cidade que somos apaixonados. Quem ama faz bem feito. Nosso trabalho é de amor, é de respeito por este povo. E hoje a gente se enche de orgulho, porque entregar obras como essas é algo que fica em nossa mente eternamente”, disse Fábio Gentil, prefeito de Caxias.

FONTE: ASCOM Prefeitura de Caxias

Prefeitura de Coelho Neto emite nota de esclarecimento sobre 'Operação Topique'

NOTA DE ESCLARECIMENTO
A Prefeitura de Coelho Neto, através da Secretaria Municipal de Comunicação, vem a público esclarecer que ATÉ O PRESENTE MOMENTO a administração municipal não recebeu notificação nem foi cumprido mandado de busca e apreensão em repartições da Prefeitura Municipal e, da mesma forma, não houve prisão de nenhum servidor público e/ou agente político do município acerca da Operação Topique, deflagrada pela Polícia Federal (PI), na manhã desta quinta-feira (02), que investiga fraude em licitação de serviços de transporte escolar no Maranhão e Piauí.

A atual administração tem trabalhado com responsabilidade, planejamento e transparência, CUMPRINDO RIGOROSAMENTE com as leis vigentes.

Em tempo, o governo municipal está à disposição das autoridades e imprensa para posteriores esclarecimentos.

Coelho Neto-MA, 02 de agosto de 2018
Secretaria Municipal de Comunicação

Lei em Florianópolis torna crime deixar cachorro acorrentado ou sempre preso


Legislação torna mais rígida a definição de maus- tratos. Fiscalização é feita pela Direção de Bem-Estar Animal (Dibea)

ma lei municipal já em vigor em Florianópolis torna crime deixar um cachorro acorrentado ou sempre preso no canil. A legislação torna mais rígida a definição do que são maus- tratos e diz que em última hipótese, se não der para deixar solto, o cachorro pode ficar preso por um tempo, desde que seja numa corrente tipo vai e vem, para que consiga se movimentar.

A fiscalização é feita pela Direção de Bem-Estar Animal (Dibea). As denúncias podem ser feitas de forma anônima. Para denunciar maus-tratos, é preciso fazer um boletim de ocorrência em qualquer delegacia ou na internet. E, com o BO em mãos, levar até a Dibea.

Só neste ano, as equipes já fizeram 174 resgates dessa forma. "O máximo de informações que a pessoa tiver, tem que colocar no boletim de ocorrência. E é muito importante as provas: então filmes, tirem fotos e encaminhem junto com o boletim de ocorrência", disse Fabrícia Costa, diretora do Dibea.

A instituição diz que por mês recebe cerca de 40 denúncias e que todas são verificadas. "O animal não pode viver 24 horas acorrentado. Precisa ficar solto na propriedade e eventualmente ser preso, coloca no canil se chega uma visita, prende à noite", disse Fabrícia.

A lei foi criada pra deixar mais rígida a definição de maus tratos, explica a autora da legislação, vereadora Maria da Graça Dutra. "As pessoas acham que é normal ter o animal na corrente. Adotam um cachorro, filhotinho, e já botam na corrente e ele passa o resto da vida dele ali. E resta dizer que a vida dele é diminuída em metade pelas condições que ele passa", disse ela.

Resgates

Recentemente, quatro cachorros foram resgatados após denúncia. "Estavam confinados num canil, um cubículo muito pequeno, com fezes há mas de semanas. Fomos averiguar a situação, que já era situação de maus-tratos", disse José Ferreira da Silva, funcionário da Dibea. Os donos vão responder pelo crime de maus-tratos na Polícia Civil e a um processo administrativo da prefeitura. A multa varia de R$ 500 a R$ 3 mil.

Os animais estão bem e deverão ser encaminhados para adoção responsável.

Outro exemplo é Scooby, resgatado há dois meses, que passava o tempo todo acorrentado e doente.

"Não tinha abrigo, acorrentado, muito magro, velho, cego. Então foi bem chocante. Na mesma hora retiramos o animal e trouxemos para o Bem Estar Animal", disse Fabrícia, da Dibea.

DO G1 Santa Catarina

Coelho Neto é alvo de operação da Polícia Federal

Coelho Neto é alvo de operação da Polícia Federal sobre fraude no transporte escolar. Os mandados foram cumpridos nos municípios de Teresina, São João da Serra (PI), Olho D’Água do Piauí (PI) e Coelho Neto (MA).


A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (2) a Operação Topique, contra fraude em licitação de serviços de transporte escolar no Piauí e Maranhão. Segundo a PF, o prejuízo soma mais de R$ 119 milhões. Foram expedidos 14 mandados de prisão preventiva, 9 mandados de prisão temporária e 40 mandados de busca e apreensão. Um dos locais alvos é a Secretaria de Edudação do Piauí (Seduc).

A PF ainda não informou quantas pessoas foram presas e nem quais materiais foram apreendidos. A operação acontece em parceria com o Ministério da Transparência e Controladoria Geral da União (CGU) e os mandados são cumpridos nos municípios de Teresina, São João da Serra (PI), Olho D’Água do Piauí (PI) e Coelho Neto (MA), mas a PF informou que mais de 40 prefeituras fizeram pagamentos irregulares.

Segundo a polícia, a organização criminosa é suspeita de fraudes em licitações e desvio de recursos públicos destinados à prestação de serviços de transporte escolar ao Governo do Estado do Piauí e Prefeituras Municipais nos Estados do Piauí e Maranhão.

O serviço é custeado pelos recursos do Programa de Apoio ao Transporte Escolar (PNATE) e do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (FUNDEB).

A investigação revelou a existência de um grupo de empresas que atuava na realização de fraudes em licitações, com a participação de agentes públicos, resultando na contratação com valores superiores ao valor real do serviço, causando um prejuízo aos cofres públicos na média de 40% dos valores pagos às empresas contratadas.

As empresas investigadas receberam, entre 2013 e 2017, pelo menos R$ 297 milhões pagos por mais de 40 prefeituras municipais e pelo Governo do Estado do Piauí, envolvendo transporte escolar e locação de veículos. O valor do prejuízo no período é superior a R$ 119 milhões.

O cumprimento dos mandados conta com a participação de 170 policiais federais e de 9 auditores da CGU. O nome da operação é faz referência ao termo popularmente utilizado para se referir aos veículos utilizados no transporte escolar.

Do G1