Funcionários do Grupo João Santos em busca de seus direitos

4/07/2016 CoelhoNews 1 Comments

A audiência que resultaria em decisões em prol dos funcionários do Grupo João Santos não obteve êxito.
Segundo o presidente do Sindicato dos Papeleiros da cidade de Coelho Neto, Mariano Crateús, os trabalhadores não tiveram uma resposta digna, e o movimento que leva à reivindicações da parte dos trabalhadores irá continuar por tempo indeterminado, até os pagamentos dos trabalhadores serem autorizados e efetuados pela empresa.
A greve, que ocorre há mais de vinte (20) dias pelos funcionários das empresas ITAJUBARA, ITAPAGÉ e AGRIMEX S.A., de propriedade do Grupo João Santos traz motivos não tão favoráveis para muitos de seus funcionários, como; no atraso de três (3) meses de salários, segunda parcela do décimo terceiro (13º), o pagamento de férias e a suspensão dos planos de saúde e odontológico.
Em ato de protesto, mais de cinquenta (50) trabalhadores se deslocaram ontem (6) pela manhã, de Coelho Neto até a sede do Tribunal Regional do Trabalho - TRT na cidade de Caxias, exibiram faixas e cartazes reivindicando os seus direitos e expondo suas necessidades. Praticamente o único resultado positivo que se teve foi, que no próximo dia 28 deste mês haverá uma nova audiência de conciliação as partes.

O que os trabalhadores afirmam é que, continuarão em greve acampando em frente à sede das industrias esperando decisões judiciais trabalhistas que deverá favorecer a classe.
Funcionários em frente ao Tribunal Regional do Trabalho - TRT na cidade de Caxias
Funcionários em ato de protesto
Funcionários acampados em frente a sede das indústrias do Grupo João Santos

Postagens relacionadas

Um comentário :

  1. Aqui em itapessoca Pernambuco estamos na mesma situação. E agora pagam só 200 reais na quinzena num dá pra nada. Nossa situação agora está no MPT vamos até o fim. Não desistam companheiros.

    ResponderExcluir