Da desobediência aos maus exemplos

7/16/2016 CoelhoNews 1 Comments

A intenção deste meio de comunicação é repassar as notícias com total coerência e transparência, não levando ao público a leviandade promovida pelos maus e nem fazendo com que os leitores confundam as informações geridas no dia-a-dia através dos outros inúmeros meios de comunicações que nos informamos. Pedimos desculpas por quaisquer transtornos causados por informações que nós levamos a sociedade, ao mesmo tempo que nos fazem contradizer.
- DA REDAÇÃO.

Como publicado ontem, anunciamos em uma matéria, o cancelamento da festa com a banda Forró Sacode. Segundo decisões judiciais, o show havia sido suspenso após uma decisão da Juíza Eleitoral Dra. Raquel Araújo Teles de Menezes, usando o argumento da proibição em decorrência do período eleitoral. VEJA A MATÉRIA ANTERIOR

Após a ordem judicial, o prefeito de Coelho Neto Soliney Silva entrou com uma liminar pedindo a liberação do Show, que aconteceria após a inauguração da UPA (Unidade de Pronto Atendimento). A ação que deferiu a liberação do evento foi assinada pelo Juiz Dr. Daniel Leite, do Tribunal Regional Eleitoral – TRE em São Luís. Fazendo com que a festa pudesse ocorrer após a inauguração do departamento público.

Um dos argumentos que nos deixou duvidosos, foi o motivo no qual o prefeito anunciou que “NÃO seria um evento custeado com recursos públicos e SIM com recursos de pessoa física” [Palavras do Prefeito]. Já que o mesmo teria sua própria convicção que procuraria as vias legais para DERRUBAR a decisão judicial ordenada pela Excelentíssima Juíza.

Imagem capturada do Instagram de Tony Guerra, acompanhado com o prefeito Soliney
Inúmeros comentários vieram à tona na cidade, após a decisão de um prefeito ter que custear o show de uma banda caríssima, ao invés de aplicar em recursos municipais, onde em vários departamentos percebe-se a falta de recursos (diga-se de passagem, para quem necessita de um hospital público nesta cidade), sem contar com a paralisação das obras inacabadas na cidade (Creches, UBS’s, Escolas e demais obras).

Esse é o grande exemplo dado pelo gestor municipal na cidade no qual “atua como prefeito”, além de não cumprir com as responsabilidades administrativas, podendo também não cumprir com as regras constitucionais brasileiras como um político atuante.

“Quando os honestos governam, o povo se alegra; mas, quando os maus dominam, o povo reclama.”
- Provérbios 29:2

IMAGENS DO SHOW (Fotos João Osório)
Tony Guerra e Prefeito Soliney
Tony Guerra, Prefeito Soliney e Daniel Gedeon
Foliões

Postagens relacionadas

Um comentário :

  1. A justica neste caso alem de cega tb e surda e muda. Parabens ao Soliney q enxerga mais q a justica e demonstrou infelizmente ter mais poder q ela. Coronelismo impera em Coelho Neto.

    ResponderExcluir