PERIGO: Piauí registra o 1º caso suspeito de Febre Amarela

1/27/2017 CoelhoNews 0 Comments

O Ministério da Saúde afirmou que o Piauí possui municípios que estão em alerta com a possibilidade da presença da Febre Amarela.
A Secretaria de Estado da Saúde intensificou medidas para barrar a entrada e a circulação do vírus da Febre Amarela no Piauí. O órgão está orientando a população que procure as unidades básicas de saúde para que se vacine contra a doença.

O Piauí registra o primeiro caso suspeito de febre amarela. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (SESAPI), o paciente é uma criança de 9 anos que veio da cidade de Manhuaçu, Minas Gerais, para Parnaíba, quando o pai foi transferido pelo trabalho. Em todo o Brasil, já foram confirmados 72 casos de febre amarela, sendo 40 óbitos em decorrência da doença.

O diretor da Unidade de Vigilância e Atenção à Saúde da SESAPI, Herlon Guimarães, informou que o paciente foi atendido inicialmente em um hospital de Parnaíba com febre, dor no corpo e inchaço nos membros. Em seguida, ela foi transferida para Teresina, onde permanece internada.

Ele destacou que o Piauí permanece sem casos autóctones de febre amarela, pois a criança foi um paciente "importado" de Minas Gerais. A cidade de origem da criança, no sudeste do país, já teve quatro casos confirmados da doença e um óbito.

"Parnaíba ainda não está entre as áreas de monitoramento, mesmo com esse caso suspeito, porque esse foi um paciente importado", explicou.

Guimarães, contudo, disse que a SESAPI está fazendo borrifações pela área da cidade onde a criança morava, e ainda em Luís Correia, onde a menina esteve, em parceria com as Secretarias Municipais de Saúde, levando agentes de endemias. As visitas a pontos críticos e residências acontecem em um raio de até 900m de distância da residência do paciente.

Ainda de acordo com o diretor, os profissionais que tiveram contato com a criança estão sendo orientados acerca dos procedimentos adequados e de vacinação. A Saúde encaminhou mais 5 mil doses para Parnaíba, cidade que já havia recebido 2,5 mil.

Por meio de nota, a SESAPI falou sobre o assunto e disse que "os exames na criança foram todos solicitados e encaminhados para os laboratórios de referência que são o Instituto Evandro Chagas (Belém-PA) e Laboratório Central do Estado (LACEN-PI) de forma emergencial para que possamos ter a confirmação, ou não, desse caso".

Além disso, informou que realizará "no dia 3 de fevereiro, no auditório do Tribunal de Contas do Estado, de uma oficina de orientação sobre febre amarela para os 58 municípios que estão na área de risco de transmissão".

Fundação Municipal de Saúde divulgou nota:
A menor E.P.M, de 9 anos, está internada desde ontem em um hospital particular de Teresina com suspeita de febre amarela. A FMS foi notificada e está com uma equipe multidisciplinar acompanhando a paciente e todos os exames realizados. O processo de fechamento do diagnóstico está sendo e foram coletadas amostras de sangue e encaminhadas ao Laboratório Central do Piauí – LACEN. O exame que confirma o diagnóstico de febre amarela demora de 7 a 15 dias.

A menor residia no interior de Minas Gerais, e chegou no Piauí no dia 14 de janeiro. A paciente reside atualmente em Parnaíba com os pais e no dia 21 de janeiro apresentou febre progredindo para amarelamento, dor abdominal e fraqueza.

FONTE: Cidade Verde

Postagens relacionadas

0 comentários: