Juiz decreta prisão de Padre suspeito de estuprar adolescente

2/11/2017 CoelhoNews 0 Comments

A Justiça do Piauí decretou a prisão de um padre suspeito de estuprar um adolescente de 14 anos no município de Buriti dos Lopes (a 281 km de Teresina).

Padre Paulo Jorge durante celebração em Buriti dos Lopes
A delegada que acompanhou o caso, Daniella Dinali Silva Aguiar, informou ao Site CidadeVerde que a denúncia foi feita pelo menor ao Conselho Tutelar.

“O adolescente era coroinha da igreja e estava dando muito trabalho em casa, após conversar com o Conselho Tutelar o menor revelou que estava sofrendo abuso sexual do padre”, disse a Delegada.

O padre Paulo Jorge de Oliveira Viana, da paróquia de Buriti dos Lopes, estava na cidade há um ano e meio. O adolescente contou na delegacia que foi nesse período que iniciaram as investidas do padre.

A delegada informou ainda que pediu a prisão do suspeito e o juiz concedeu prisão domiciliar.

“Hoje ele está preso em uma residência e apreendemos dois notebooks que estão sendo periciados para ser incluído no processo”.

Daniella Dinali contou ainda que o garoto está tendo acompanhamento psicológico na cidade.

“É um fato que chama atenção porque o padre é para proteger, cuidar das pessoas e muitas vezes para a criança tem até a figura de um santo e o que vemos é esse absurdo”.

Afastamento

Em nota, a arquidiocese de Parnaíba informou que afastou o padre após a conclusão do inquérito. A nota é assinada por Juarez Sousa da Silva, bispo de Parnaíba. O Cidadeverde.com tentou falar com o padre, mas não foi localizado.

VEJA NOTA:

NOTA DA DIOCESE DE PARNAÍBA

A Diocese de Parnaíba, na pessoa do seu Bispo diocesano, Dom Juarez Sousa da Silva, vem, através desta nota, informar que ao tomar conhecimento, ainda que informalmente, de que havia denúncia e investigação contra o Pe. Paulo Jorge de Oliveira Viana, presbítero incardinado nesta diocese, decretou, de imediato, desde o dia 31 de janeiro do ano em curso, a suspensão do mesmo das funções sacerdotais ad divinis, e o seu afastamento do Ministério Sagrado, conforme a legislação canônica vigente.
A Igreja, Mãe e Mestra, prima pela verdade, e para tanto, coloca-se à disposição para colaborar com as autoridades civis, na busca da mesma, ciente de que “o tratamento do delito deve levar em consideração três atitudes: para o pecado, a conversão, a misericórdia e o perdão; para o delito a aplicação das penalidades (eclesiástica e civil); para a patologia, o tratamento”.
Que Deus nos conduza no caminho da verdade.

Parnaíba, 09 de fevereiro de 2017

+ Juarez Sousa da Silva
Bispo de Parnaíba

Mons. Carlos Alberto Seixas de Aquino
Vigário Geral

Postagens relacionadas

0 comentários: